SITE DE POESIA E PROSA DO ESCRITOR
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar".
Escrevendo Belas Artes!
Conheçam a arte escrita de Jair F. da Silva Jr., membro da Academia de Letras do Brasil - ALB.
Textos
ATENÇÃO: Esse é apenas um teste de layout de página e configuração composto por fragmentos aleatórios sem qualquer sentido, portanto, NÃO DEVE SER LIDO!!!



 
 
ODILE

(Balé trágico em Introdução, Prólogo e nove atos)
 



 
INTRODUÇÃO
(A Perdição do Ato Branco)



PRÓLOGO
(Noite de Walpurgis)






ATO I
(Clareira Infante)


Cena I – Aparência Bucólica.

Cena II – Tempestade.

 

 
ATO II
(Ritual de Consagração)


>> Cena I – A Cerimônia.

>> Cena II – A Metamorfose.



 
ATO III
(O Lago das Sereias)


 



ATO IV
(Passeio na Cidade)

 
<< Cena I – Alegrias e Rumores.

<< Cena II – O Encontro.



 
ATO V
(Plumas do Destino)


<< Cena I – A Pureza das Flores.

<< Cena II – A Dor das Penas.

 
 
ATO VI
(Segredos de Família)


<< Cena I – O Desprezo.

<< Cena II – A Revelação.



 
ATO VII
(O Lago dos Cisnes)


 



ATO VIII
(O Baile das Plumas)

 
<< Cena I – A Magia do Momento.

<< Cena II – Ave em Cortejo.

<< Cena III – O Amor do Cisne Negro.

<< Cena IV – A Usurpadora.


 
ATO IX
(Plumas ao Vento)

 
 
Cena I – O Voo dos Cisnes.



Cena II – Aves Espantadas.

Era uma vez um presente
Triste que se tornou passado
E virou fábula, lenda, mito!
 
Nesse passado mais real
E atual do que se gostaria,
Já não era o Reino banhado
Pela réstia solar e já não era
Com o arco-íris pintado
– por onde escorregam e brincam
duendes até suas áureas
riquezas para protegê-las! 

O frescor orvalhado ou precipitado
Já não aliviava o dorso da Terra,
E nem mesmo as lágrimas doces
– do céu triste que a tudo observava –  
Tamanha aridez podiam alcançar!
 
O pacto selado pelas famílias
Mais poderosas com o Bruxo
Ego e suas tenebrosas filhas
AvaritiaDiscriminatio e Superbia,
Selou também o destino do Reino
Que já não podia ser dito “encantado”,
Pois fatalmente estava amaldiçoado!
 
Já não havia alegria ou pureza,
E essa herança passavam os pais
Abastados para os filhos
– a perpetuação do vazio!
 
Tudo era aparência, forma;
Horror, deformidade
Ao horror chamavam beleza,
E à deformidade elegância
Ou classe – falsa realeza!
 
Era um Reino estranho,
Onde as massas trabalhadoras,
Honestas e pobres eram vistas
Com desprezo, e as minorias
Enriquecidas de iniquidades
E ouro eram vistas
Com altivez e fascínio!
 
Tão miseráveis e vazios
Eram os ricos que se alguém
Lhes tirasse os pertences
E o dinheiro, nada mais restaria!
 
A paisagem tétrica
Era um convite à morte,
E o estilo gótico
Da arquitetura e vestuário,
Um convite ao suicídio!
 
A maldição dos bruxos
– desencadeada pelos ricos –
Havia conseguido contaminar
Até as massas! Só não havia
Deus destruído o Reino porque
Ainda anjos ali haviam – o vazio
não havia preenchido tudo,
ainda não estava tudo perdido!
 
Não era um Reino
Para um Conto de Fadas,
Mas para um assustador
Conto de Terror!









Poema escrito em 05/07/2014.

 
Créditos das Imagens"Madona de Lourdes com o Colo Iluminado", da série de 4 telas pintada especialmente para esse Poema pela talentosa Artista Plástica Cleonice C. Quinsler, intitulada "Perspectiva Mariana Sobre a Incorruptível Luz Eterna". Deixo aqui minha profunda gratidão pelo tempo que minha prima carinhosamente dedicou à pintura dessas telas, unindo sua arte à minha em uma emocionada homenagem! 

Créditos das Músicas"Madona de Lourdes com o Colo Iluminado", da série de 4 telas pintada especialmente para esse Poema pela talentosa Artista Plástica Cleonice C. Quinsler, intitulada "Perspectiva Mariana Sobre a Incorruptível Luz Eterna". Deixo aqui minha profunda gratidão pelo tempo que minha prima carinhosamente dedicou à pintura dessas telas, unindo sua arte à minha em uma emocionada homenagem! 
Jair F da Silva Jr
Enviado por Jair F da Silva Jr em 28/08/2014
Alterado em 06/12/2018
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
 OBRA    BLOG 
 
Voltar ao início
 
MURAL DE AVISOS:
 
- Para lerem meus NOVOS POEMAS PUBLICADOS ("Noites de Sônia", "O Preço de Um Poema" e "Dolores Novi Dominatrix Mundi"), cliquem aquiaqui e aqui

- Acessem meu Blog e saibam mais sobre minha posse como Imortal da Academia de Letras do Brasil - ALB.

 
Dicionário online:


Para pesquisar sobre assuntos gerais e mitológicos:
 

teste

Para pesquisar sobre mitologia:

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar": Copyright © 2013. Todos os direitos reservados sobre todo o conteúdo do site. É proibida a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a minha prévia permissão.
 OBRA         BLOG