SITE DE POESIA E PROSA DO ESCRITOR
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar".
Escrevendo Belas Artes!
Conheçam a arte escrita de Jair F. da Silva Jr., membro da Academia de Letras do Brasil - ALB.
Meu Diário
20/06/2013 19h03
“Four Seasons”, da artista Zazaa Ganbold.

MÚSICA, POESIA E PINTURA:

AS QUATRO ESTAÇÕES DE VIVALDI,

AS PINTURAS E OS SONETOS

ILUSTRATIVOS!

 

I. UMA BREVE INTRODUÇÃO

Pretendo oferecer a vocês uma experiência completa envolvendo música, poesia e pintura através da famosa obra musical As Quatro Estações de Vivaldi, mas antes precisamos entender melhor essa maravilhosa fusão entre as três formas de arte, então vamos conhecer um pouco de sua história (não sobrecarregarei o texto com informações que podem facilmente ser pesquisadas na internet, como as biografias dos artistas citados no texto, por exemplo; caso pretendam dispensar o conhecimento aqui compartilhado, rolem a página para baixo e vão direto para a segunda parte da publicação, intitulada "Apresentação do Material")!

 

A MÚSICA

Inspirado nos quadros das estações do pintor Marco Ricci, o compositor italiano Antonio Vivaldi (1678 – 1741) compôs quatro concertos para violino e orquestra de cordas que viriam a ser o início de uma série de doze publicados em Amsterdã no ano de 1725 sob o título Il Cimento dell”Armonia e dell”Invencione, todos indexados com o número de Opus 8. Os quatro concertos ficaram conhecidos como “As Quatro Estações” e são os mais populares entre as 770 obras de autoria do Padre ruivo. São concertos que retratam as estações do ano em detalhes, procurando reproduzir seus sons e sensações através dos instrumentos musicais.

 

A POESIA

Para que os músicos pudessem executar melhor as peças, Vivaldi inseriu indicações nas partituras dos concertos, onde descrevia de forma breve o que era representado em determinados trechos, como ventanias, tempestades, o sono de um pastor, danças, pássaros cantando ou o latido de um cão! Posteriormente, Vivaldi inseriu na partitura do primeiro Violino de cada Concerto um Soneto descrevendo o que a música retratava, e esse Soneto era também apresentado ao público. A ideia era que os músicos e a plateia entendessem melhor a obra e pudessem ter uma experiência completa, para que as ideias sugeridas pela música formassem em suas mentes as imagens que ele esperava, e assim produzissem as sensações correspondentes – essa era a Música Programática que encantava a todos! Não se sabe a autoria dos sonetos, e especula-se que podem ter sido escritos pelo próprio Vivaldi, por algum fã ou sob encomenda (como parte de um projeto), mas o que é certo é que são posteriores à composição dos concertos – assim como as indicações. O fato é que ler os sonetos durante a audição dos concertos dá uma nova dimensão à experiência; e ler as indicações das partituras permite uma compreensão e apreciação plenas da obra, tornando a experiência profunda e prazerosa! Fornecerei não só os sonetos para leitura enquanto ouvem os concertos, mas também as indicações junto com o trecho da música ao qual elas aludem. Vocês vão perceber que muitas das indicações são muito parecidas com alguns versos do Soneto, então fica a dúvida: quem foi escrito primeiro? Felizmente, isso não importa! Infelizmente, não encontrei na internet os sonetos traduzidos para o português por um Poeta (para manter a forma do Soneto), apenas traduções livres! Assim sendo, disponibilizarei o Soneto original em italiano, uma tradução para o castelhano que mantém a forma do Soneto – feita pelo Poeta e Escritor cubano David Cherician – e a tradução livre para o nosso idioma. No caso das indicações, o material em português encontrado na internet diverge muito, o que sugere que são traduções livres (como no caso dos Sonetos); como não encontrei traduções oficiais do italiano para o português, recorri às traduções para o castellano e para o inglês, e como não sei se são oficiais, optei por adotar as traduções livres, o que de modo algum irá interferir na compreensão e apreciação da obra! 

 

A PINTURA

O artista Jean Von Blarenberghe pintou uma série de quatro quadros para a primeira audição pública dos concertos. Com isso Vivaldi completava seu espetáculo de Música Programática e mostrava todo seu gênio inovador e criativo, imortalizando seus concertos e seu nome! A música por si só já é bela e sublime o bastante para isso, mas a união com a poesia e a pintura torna sua Música Programática única! Infelizmente, apenas três das pinturas originais sobreviveram e estão guardadas em museus, fora de exibição. Não há fotos dessas pinturas na internet, e em nenhum lugar encontrei as pinturas de Marco Ricci que inspiraram os concertos. Tampouco pude localizar pinturas que retratassem o que Vivaldi procura passar nos concertos! Diante disso, decidi usar pinturas contemporâneas que nada tem a ver com o período Barroco (da época de Vivaldi) ou com os concertos, mas que foram inspiradas nas estações do ano!

 

II. APRESENTAÇÃO DO MATERIAL

Terminada essa pequena introdução, vamos à magistral obra em detalhes! Cliquem logo abaixo no Concerto referente a cada estação para ouvi-lo como música de fundo enquanto leem o Soneto correspondente. Depois, voltem à tela da estação clicando em "<< Voltar" e cliquem nas indicações abaixo de cada movimento (na mesma estação) para ouvirem os principais trechos e lerem suas respectivas descrições.    Para  voltarem  a essa  publicação  e  escolherem  outra  estação,  cliquem em "<< Voltar ao início". Sintam-se em meio ao espetáculo – vejam, ouçam e sintam o que as belas artes tem a oferecer! Boa audição e boa leitura!

 

 

 

 

 

A PRIMAVERA

 

SONETO E MÚSICA COMPLETA:

Concerto para Violino, Cordas e Baixo Contínuo em Mi Maior, Op. 8 Nº 1, RV 269 "A Primavera" (de "As Quatro Estações")

 

INDICAÇÕES DA PARTITURA (TEXTO E ÁUDIO):

 

1° Movimento: Allegro

Chegou a Primavera.

Canto dos pássaros.

Murmúrio das fontes.

Trovões.

Canto dos pássaros.

 

2° Movimento: Largo

Cão latindo; Murmúrio das folhas e plantas.

Pastor dormindo.

 

3° Movimento: Allegro Pastorale

Dança pastoral.

 

 
 
 
 
 
 
   O VERÃO

 

SONETO E MÚSICA COMPLETA:

Concerto para Violino, Cordas e Baixo Contínuo em Sol Menor, Op. 8 Nº 2, RV 315 "O Verão" (de "As Quatro Estações")

 

INDICAÇÕES DA PARTITURA (TEXTO E ÁUDIO):

 

1° Movimento: Allegro Non Molto

Languidez decorrente do calor.

Cuco.

Rolinha.

Pintassilgo.

Doce Zéfiro.

Disputa dos ventos.

O camponês lamenta.

 

2° Movimento: Largo - Presto

Moscas e moscões.

Trovões.

 

3° Movimento: Presto (tempo impetuoso de'state)

Temporal veraneio.

 

 

 

   O OUTONO

 

SONETO E MÚSICA COMPLETA:

Concerto para Violino, Cordas e Baixo Contínuo em Fá Maior, Op. 8 Nº 3, RV 293 "O Outono" (de "As Quatro Estações")

 

INDICAÇÕES DA PARTITURA (TEXTO E ÁUDIO):

 

1° Movimento: Allegro Non Molto

Dança e canto dos camponeses.

Aldeão ébrio.

O ébrio adormece.

 

2° Movimento: Largo - Presto

Ébrios adormecidos.

 

3° Movimento: Presto (tempo impetuoso de'state)

Caçada.

A fera foge.

Espingardas e cães.

A fera morre fugindo.

 

 

 

   O INVERNO

 

SONETO E MÚSICA COMPLETA:

Concerto para Violino, Cordas e Baixo Contínuo em Fá Menor, Op. 8 Nº 4, RV 297 "O Inverno" (de "As Quatro Estações")

 

INDICAÇÕES DA PARTITURA (TEXTO E ÁUDIO):

 

1° Movimento: Allegro Non Molto

Tremer congelado.

Horrível vento.

Correr e bater os pés pelo frio.

Bater os dentes.

 

2° Movimento: Largo - Presto

Chuva.

 

3° Movimento: Presto (tempo impetuoso de'state)

Caminhar sobre o gelo.

Caminhar devagar e com cuidado.

Andar rápido e escorregar.

Cair no chão.

Correr sobre o gelo...

...sem que o gelo se rompa.

Vento Siroco.

Vento Bóreas e todos os ventos.

 

 

Nota sobre as fotos: telas individuais (Spring, Summer, Autumn e Winter) do quadro composto "Four Seasons" da artista contemporânea Zazaa Ganbold. A pintura no topo da publicação é o quadro individual "Four Seasons", também da artista. Todas foram pintadas usando técnicas mistas com tinta acrílica.

 

Publicado por Jair F da Silva Jr
em 20/06/2013 às 19h03
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 OBRA    BLOG 
 
Voltar ao início
 
MURAL DE AVISOS:
 
- Para lerem meus NOVOS POEMAS PUBLICADOS ("Noites de Sônia", "O Preço de Um Poema" e "Dolores Novi Dominatrix Mundi"), cliquem aquiaqui e aqui

- Acessem meu Blog e saibam mais sobre minha posse como Imortal da Academia de Letras do Brasil - ALB.

 
Dicionário online:


Para pesquisar sobre assuntos gerais e mitológicos:
 

teste

Para pesquisar sobre mitologia:

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Digite aqui o assunto que deseja procurar dentro do Site e aperte a tecla "Enter" ou clique no botão "Pesquisar": Copyright © 2013. Todos os direitos reservados sobre todo o conteúdo do site. É proibida a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a minha prévia permissão.
 OBRA         BLOG